POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

O STELLIO, NA(s) POSSE(s) EM ITIUBA (BA)




Abeirava a praça.Gente como enxame em arranchamento de chegada.Em fieira endireitada maquinas e equipamentos, sem rei nem porque,mimos de reforço das turmas diplomadas em 2002, 2006, 2010 e 2014; tinindo, que podem ter grande serventia, cavando cacimbas ajuntando terras em bancas, afundando alagadiço, para prender enxurrada ao deus dará.

Estou de frente do Stellio, morador da fazenda “Sótretas”. A última vez que o vi, o Stellio estava em companhia de seu pai o seu Nonato, conhecido por Nato.

Aquele dia era 4 de Outubro de 2012, nessa mesma praça. Rolava grande comício preparação balanço e ajuste da grande liquidação de 7 de Outubro de 2012. O Stellio parecia azaranzado, ora aflito, ora indolente, na dúvida se fincava-se se na chapa dos mais ou menos ou se tomava sentido na dupla da chapa meio mais meio menos. Hoje, Stellio foi acordado na madrugada pelos pipocos, igual a dia de santo padroeiro protetor de bicheiro. Passou todo o dia nos encontros e conversas importantes. Assistia empeçado as cerimônias e dava-me exata noticias sobre a essência das coisas. Vivenciávamos dois eventos: um o empossamento sobre a guarda do deus fabuloso dos bosques, pela entrega das chaves do cofre encantado, coquetel, vivas, bandas e discursos de palavra por palavra. O outro, o desempossamento corria com a proteção de “São Salavá” garantidor dos despossuídos de salários, aluguéis, pagamentos e compromissos não honrados... Tchau...atecuri,...Stellio.

Por: Edvaldo Araujo, eleitor itiubense
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!