Top Ad 728x90

ANUNCIE AQUI

TV ITIÚBA

23 de abril de 2013

Casal de pastores deu golpe em idosa.


Casal de pastores deu golpe em idosa.
'Falou que tinha demônio no carro', diz idosa vítima de golpe
FOTO REPRODUÇÃO
Depois de acionar a Justiça, uma idosa está perto de reaver uma casa no valor de R$ 500 mil, que entregou a um casal de supostos pastores em Campo Grande. Eles teriam prometido livrar a vítima do demônio. O assunto foi mostrado em reportagem do Bom Dia MS desta segunda-feira (22).

A aposentada Orlanda de Oliveira Rosa, de 82 anos, conta que além do imóvel, os supostos pastores tiveram acesso a outros bens, como dinheiro e dois veículos. Um deles já foi devolvido, mas o outro não. "Ela (a pastora) falou que tinha um demônio no carro e que eu não podia pegar, porque eu ia até morrer. Disse que ia levar para um irmão orar", conta a idosa.

  O advogado da aposentada, Afrânio Alves Corrêa, conta que primeiro a suposta pastora levou um micro-ondas, até pedir para que a idosa comprasse uma casa no nome da acusada. "Eles manipulavam o sentimento religioso dela, dizendo que tinham acesso a outros parentes já falecidos, e essas pessoas estariam fazendo reivindicações. E por serem caras a ela, essas pessoas, a idosa atendia às reivindicações", disse.

Histórias como essa preocupam evangélicos. O pastor Ronaldo Leite Batista dá orientações de como evitar cair em golpes desse tipo. "Esse religioso faz parte de um conselho de pastores? Presta contas a alguém? São perguntas importantes para se verificar se um líder está realmente com o propósito de pregar a palavra de Deus e ajudar as pessoas ou está usando da boa fé das pessoas para extrair coisas ao seu benefício próprio", afirma.

O caso começou a ser investigado pela polícia em junho de 2011, que conseguiu reunir provas indicativas de que o estelionato foi praticado por pelo menos durante um ano. O Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu denúncia em dezembro de 2012 e, no mesmo mês, foi concedida liminar para que o imóvel fosse devolvido para a idosa, decisão mantida no julgamento do mérito, em fevereiro de 2013. O casal recorreu ao TJ-MS.

FONTE: G1

0 Comentários:

Postar um comentário

COMENTE AQUI!!!

Top Ad 728x90