POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

Na inauguração da Fonte Nova, Vitória goleia o Bahia. 5X1


Renato Cajá foi o primeiro jogador a escrever seu nome na história da Arena Fonte Nova. Foi dele o gol que abriu caminho para a goleada do Vitória sobre o Bahia por 5 a 1 na inauguração do estádio, em partida válida pela quarta rodada da segunda fase do Campeonato Baiano.

Maxi Biancucchi, Michel, Vander e Escudero também estão na história do estádio, pois fizeram os outros gols do time visitante. Zé Roberto, para o Bahia, anotou o tento de honra dos mandantes.


O Bahia começou com mais volume. Logo aos 3min, Adriano Michael Jackson saiu na cara de Deola e finalizou no canto esquerdo, mas o goleiro se esticou e fez uma excelente defesa. Três minutos depois, Marquinhos Gabriel desceu pela esquerda e obrigou Deola a espalmar um chute forte.

Mas, depois disso, o Bahia diminuiu a marcação da saída de bola do rival, que teve mais campo para trabalhar as jogadas. O jogo começou a ficar nervoso, com muitas divididas e lances ríspidos, como uma rasteira que Fahel aplicou em Maxi, aos 26min e que rendeu um amarelo ao volante do Bahia.

Aos 40min, Mansur foi derrubado na área por Neto e o árbitro anotou o pênalti. Na cobrança, Renato Cajá, mandou de canhota no canto direito de Marcelo Lomba, que pulou para o outro lado.

O Bahia voltou nervoso para o segundo tempo. Já o Vitória parecia disposto a liquidar a fatura, o que não demorou para fazer. Com apenas 5min, o argentino Maxi Biancucchi encobriu Marcelo Lomba com um belo chute no canto esquerdo.

Apenas seis minutos depois, Michel tabelou com Maxi, invadiu a área e bateu no canto esquerdo de Lomba, que ainda tocou na bola, mas não impediu o terceiro gol. Em êxtase, a torcida do Vitória gritava "A Fonte Nova é nossa!"

O Vitória ainda teve chance de ampliar aos 19min, quando o time rubro-negro fez ótima troca de passes no ataque e Cajá serviu Mansur, que finalizou forte e obrigou Lomba a espalmar para escanteio. Mas quem marcou mesmo foi o Bahia, com Zé Roberto, que completou cruzamento rasteiro de Magal, aos 22min.

Depois do gol, o time da casa tentou diminuir a vantagem, mas não foi capaz de transpor a defesa do Vitória, que chegou ao quarto gol em um contra-ataque. Vander tabelou com Marquinhos e tocou para o gol, fazendo o quarto do Vitória.

Aos 38min, Marquinhos deu uma outra assistência, desta vez para Escudeiro, que, da pequena área, finalizou para o gol vazio. Ao fim do jogo, os jogadores do Vitória foram comemorar com a torcida. Pela vibração dos atletas, parecia que haviam conquistado um título.

folhaonline

ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!