POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

Marcha das Vadias reúne cerca de 1,5 mil em Brasíliaf

IMAGEM_NOTICIA_5
Na defesa do fim da violência contra a mulher, cerca de 1,5 mil pessoas participaram da Marcha das Vadias, que aconteceu neste sábado (22) em Brasília. Com gritos “eu quero tchu, eu quero tcha, eu quero liberdade já” e “vem pra rua, vem, contra o machismo”, o grupo circulou pela área central da capital. Grande parte dos cartazes criticava o projeto da “Cura Gay” e o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP), além de defender a legalização do aborto. Uma das organizadoras do evento, Julia Zamboni, avaliou que a população brasileira “está com muita vontade de ir para as ruas”.

Questionada sobre o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, Julia avaliou que ela cumpriu o papel dela e disse que considerou o pronunciamento bom. “Mas não serviu para calar a nossa voz”, concluiu. Apesar de não ter ocorrido violência física durante a marcha, uma repórter do jornal Correio Braziliense foi hostilizada por manifestantes. Ao se aproximar de um homem que havia sido expulso da marcha, para entrevistá-lo e ouvir o motivo, ela ouviu gritos de “mídia fascista”.

A organização da Marcha das Vadias explicou à reportagem que a marcha é espontânea e que, em muitos momentos, as pessoas têm atitudes que não estavam programadas.
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!