POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

Secretário Cícero Monteiro assina convênio com a Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro Ameríndia para reforma de dez terreiros na Bahia

Secretário Cícero Monteiro assina convênio com a Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro Ameríndia para reforma de dez terreiros na Bahia

O secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia, Cícero Monteiro, o presidente da Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro Ameríndia (AFA), Leonel Monteiro, e representantes de terreiros baianos assinaram nesta quinta-feira, 5, na sede da secretaria, no CAB, um convênio para a reforma de dez terreiros em Salvador e no interior. O diretor-geral da Superintendência de Construções Administrativas da Bahia (Sucab), Anxieta Moita, também participou do evento.

O secretário Cícero Monteiro lembrou o apoio do governador Jaques Wagner e da primeira-dama, Fátima Mendonça, à reparação histórica com as comunidades tradicionais. “Sob a orientação do governador, reafirmamos o nosso compromisso com a causa das comunidades tradicionais do nosso estado, em especial com o povo de santo, por entendermos ser obrigação do Estado a reparação pelos danos causados por anos de exclusão dessas comunidades, que fazem parte da nossa vida e da nossa história”, afirmou o secretário. “A assinatura é mais uma avanço do governo para cumprir uma dívida histórica do Estado brasileiro com as religiões de matriz africana”, completou a assessora de Relações Institucionais da Sedur, Adélia Andrade.

O secretário Cícero Monteiro lembrou e também agradeceu à participação e o apoio do Ministério Público Estadual e da promotora Márcia Virgens, coordenadora do Núcleo de Defesa e Proteção de Direitos Humanos e Articulação com Movimentos Sociais, para que o convênio fosse firmado.

Momento histórico – O presidente da Afa, Leonel Monteiro, assinou o convênio e lembrou a importância histórica que o convênio – o segundo elaborado e assinado pela SEDUR – tem para as comunidades tradicionais do estado. “Esse é um momento histórico. É a prova de que o nosso povo não foi esquecido, nem deixado de lado pelo poder público. O governo da Bahia através da Sedur está de parabéns pelo respeito e promoção da diversidade religiosa da nossa Bahia”, disse o presidente da Afa.

Presente na assinatura do convênio, a coordenadora nacional da Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau e Receptivo, Rita Santos, falou sobre a importância da participação de terreiros da capital e do interior. “É importante demais para todos nós que estamos em Salvador e, principalmente, para quem está no interior. A felicidade para todos nós de terreiros é imensa e o governador e o secretário estão de parabéns por terem abraçado essa iniciativa que é pioneira no país. É a Bahia mostrando para os outros estados que podemos trabalhar com todas as religiões sem intolerância”, comentou Rita.

Convênio - O convênio assinado com a Afa prevê a reforma de dez terreiros tombados (Ilê Axé Alabaxé, Rumpame Ayono Runtólogi, Zogbodo Male Bogun Seja Unde, Manso Kilembekweta Lemba, São Jorge Filho de Goméia, Ilê Axé Opó Aganju, Pilão de Prata, Bate Folha, Ilê Axé Ibá Ogum e Ilê Axé Ajagunã) localizados em Salvador, Lauro de Freitas, Cachoeira e Maragojipe. O prazo de conclusão das obras é de seis meses a partir da data de assinatura da ordem de serviço que será expedida pela Sucab. Esse é o segundo convênio firmado pela Sedur para reforma de terreiros. Assinado em parceria com a Acbantu, o primeiro prevê a reforma de 53 espaços. 

-- 
Ascom/Sedur
(71) 3118-3209
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!