Top Ad 728x90

ANUNCIE AQUI

TV ITIÚBA

9 de abril de 2014

Barra da Estiva: Mãe acusa ex-companheiro de abusar de sua filha que está grávida de 7 meses

Os casos de abuso sexual continuam acontecendo de forma rotineira nas famílias brasileiras, sendo que uma boa parte deles tem como executores pessoas muito próximas do convívio, o que dificulta sobremaneira as investigações e a devida punição. A equipe do Sudoeste Bahia recebeu já há alguns dias uma denúncia grave, feita por uma mulher residente no município de Barra da Estiva, a qual acusa o seu ex-companheiro, com o qual conviveu por alguns anos, de ter abusado e violentado da sua filha desde os 11 anos de idade (Estupro de Vulnerável), com o agravante de que ela, - que está atualmente com 14 anos de idade -, está grávida de 7 meses. Após as denúncias, o Sudoeste Bahia fez uma ampla pesquisa, com várias ligações e contatos, onde ficou constatado que a mãe, de prenome Delnizia, registrou uma ocorrência (128/2014) na delegacia local, no dia 10 de março, contra o seu ex-companheiro que é entregador de jornal na cidade e é conhecido pelo apelido de “Braquiária”, mas, passados praticamente um mês, a prisão preventiva do acusado ainda não foi autorizada.

O Sudoeste Bahia falou com a mãe da adolescente e ela garantiu que “o caso é verdadeiro, pois o meu ex-companheiro abusava de minha filha desde os 11 anos de idade. Ele aproveitava que eu ia trabalhar e cometia os abusos. Ela não falava nada porque ele era seu padrasto e fazia ameaças de morte a nós duas, então com medo, ela se calou todos esses anos”. Questionada de como ela chegou a descobrir os abusos, a mulher respondeu que “de uns tempos para cá eu percebi que ela estava engordando, mas de uma maneira estranha, já que ela é muito magrinha, foi quando eu resolvi fazer um exame mais aprofundado e vi que ela estava usando uma cinta para esconder a gravidez. Daí imediatamente eu a levei para o hospital, onde ficou constatada a gravidez” e ela continuou explicando que “diante disso eu pedi para que ela confessasse toda a verdade, foi quando ela relatou que os abusos ocorriam desde os 11 anos e que por causa das ameaças, ela ficou com muito medo e não teve coragem de falar”. A mãe ainda relatou que “eu fui a Polícia, registrei queixa, mas até o momento ele se encontra solto, o que está revoltando toda a população de Barra da Estiva, já que todos estão sabendo da situação, então, espero que as autoridades venham a agir com rapidez para que ele seja devidamente punido por esse crime horrendo de ter abusado praticamente de uma criança”. A nossa equipe também falou com membros do Conselho Tutelar de Barra da Estiva, que disseram ter conhecimento do fato e que o homem em questão é ainda suspeito de ter cometido outros atos de abuso sexual na cidade. Segundo informações dadas pela própria mãe da adolescente, seu ex-companheiro após a descoberta do fato, saiu de casa e não foi mais visto na cidade. A questão do abuso pode ser comprovada por meio de um exame de DNA para se constatar se realmente o acusado é o pai da criança que está sendo gerada, o que, segundo a mãe, será o próximo passo a ser feito, pois assim o crime de estupro de vulnerável ficará cientificamente comprovado. O caso deverá ganhar uma grande repercussão e a população de Barra da Estiva, espera que, após as comprovações do abuso, o acusado seja preso e venha responder criminalmente pelo seu ato hediondo.

0 Comentários:

Postar um comentário

COMENTE AQUI!!!

Top Ad 728x90