POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

EXCLUSIVO: Garota estuprada em Castelo Branco conta detalhes de abuso: “Eu tinha medo

VIA http://varelanoticias.com.br/

Vizinhos chegaram a colocar fogo em pertences do acusado
Foto: Varela Notícias
O crime contra uma garota de seis anos no bairro de Castelo Branco, quando um vizinho da família se aproveitou da condição de evangélico para atrair sua vítima e abusá-la, por quatro meses, todos os dias, chocou a população local.

O Varela Notícias conversou com os pais da criança e também conseguiu falar com a vítima, identificada somente pelas iniciais de seu nome – A. J. S. O relato da garota é impressionante e comovente.
Foto: Varela Notícias
“Ele pegava e colocava o ‘pinto’ dele na minha ‘flor’. Mandava eu ficar deitada, sem roupa, na cama. Depois disso, eu lembro que saia um líquido branco e quente. Ele mandava eu limpar, tomar banho e vestir a minha roupa”, disse a criança.

Sem parecer desconfiar da gravidade do ato de Raimundo José Silva de Assis, o acusado de estupro, ela continua com o relato: “Eu não falava com minha mãe porque ele dizia que Deus iria tirar a minha perna. Eu ficava com medo. Doía um pouquinho”.
Foto: Varela Notícias
Vizinhos estão chocados. A casa onde o rapaz morava chegou a ser invadida nesta quarta-feira (07) por populares, que queimaram vários de seus pertences.
Foto: Varela Notícias

Vizinhos revoltados:
Foto: Varela Notícias
“Tem um tempo que eu conhecia ele. Eu nunca imaginei que esse rapaz iria fazer isso. A gente nunca imagina essas coisas. É ridículo. Um cara que se diz evangélico e usa a palavra de Deus pra abusar de uma criança, só pode ser brincadeira”, disse Seu Rosemberg Tadeu.
Foto: Varela Notícias
“Eu sou mãe, eu sou avó e isso é um alerta para nós que somos avó e somos mãe. As pessoas que conhecem realmente a palavra do Senhor não praticam essas coisas. Isso serve de alerta. Peço primeiramente a Justiça de Deus e depois a Justiça dos homens. Nós não podemos permitir que isso aconteça. Ele não sujou o nome de Deus. Sujo ficou ele”, afirmou Dona Alessandra.
Foto: Varela Notícias
“Que a gente não veja solto esse rapaz e fazendo essas coisas com outras crianças. Queremos ajudar outros casos para que esse tipo de coisa não aconteça de novo”, falou Paulo Bonfim, avô da criança estuprada.
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!