POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

Araújo diz que relação com empreiteiras foi via campanha de Rui Costa

Via Bocão News
Reeleito com 70 mil votos para o seu quarto mandato consecutivo na Câmara, o deputado federal José Carlos Araújo (PSD) recebeu doações de duas empreiteiras baianas acusadas de participar do “Clube do Bilhão”, quartel formado por empreiteiras com contratos na Petrobras que teriam desviado bilhões de reais da estatal brasileira.

Além de se manter no cargo por mais quatro anos com apoio financeiro das construtoras investigadas, Araújo integra desde maio a Comissão Parlamentar de Inquérito Mista (CPIM) responsável justamente em investigar as irregularidades na petrolífera.

Confrontado com a necessidade de “lisura” no processo investigatório, o parlamentar baiano afirmou que não tinha conhecimento dos doadores e recebeu doações em forma de placas com propaganda política enviada pela campanha do candidato ao governo da Bahia, Rui Costa (PT).

“Não sabia quem era o doador. Mas se a doação foi legal, não vejo problema. Declarei que recebi as placas”, afirmou o deputado, em entrevista ao Bocão News.

Conforme declaração à Justiça Eleitoral, José Carlos Araújo recebeu via campanha de Rui Costa R$ 11.842,14, cujas doadoras originárias foram a Construtora OAS – R$ 8.995,73 e a UTC Engenharia S.A – R$ 2.846,41.

Apesar de ter sido beneficiado pelas empreiteiras acusadas de corrupção, o político garante que seu posicionamento na CPI mista da Câmara e do Senado não mudará.

“Não muda nada o meu procedimento. Estou na CPMI do Senado votando e pedindo apuração. O que já foi denunciado tem que ser investigado e apurado e os culpados condenados”, defendeu.

No total, a campanha de Rui Costa, eleito no primeiro turno do pleito estadual, contou com R$ 7,2 milhões doados pela OAS e pela UTC Engenharia. Na sétima etapa da Operação Lava Jato foram presos o presidente da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, o vice-presidente do conselho da empresa Mateus Coutinho de Sá Oliveira, além dos diretores Alexandre Portela Barbosa, Agenor Franklin Magalhães Medeiros e José Ricardo Nogueira. Da UTC foram presos o presidente da construtora Ricardo Ribeiro Pessoa, além dos funcionários Ednaldo Alves da Silva, Walmir Pinheiro Santana, Carlos Alberto Costa Silva.
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!