POLICIAL

[POLICIAL][threecolumns]

POLÍTICA

[POLÍTICA] [threecolumns]

ANUNCIANTES

BONFIM: Médico que deixou de atender em Posto de Saúde recebeu voz de prisão.

imagem ilustrativa
Uma ação  envolvendo  Polícia Civil e Ministério Público de Senhor do Bonfim, na manha desta terça feira (03), acabou na prisão de um médico lotado na Secretaria de Saúde da Prefeitura de Senhor do Bonfim. Segundo o delegado Felipe Nery,  o médico Douglas Bezerra, havia deixado de atender a pacientes pela rede municipal, em postos de saúde, para atender em uma clínica no centro da cidade, o que segundo o delegado configura crime de prevaricação.

Para o site ivansilvanoticia o Promotor de Justiça de Senhor do Bonfim, Rui Gomes Sanches Júnior, informou que diante várias reclamações chegadas a promotoria por falta de atendimento médico, o MP passou a visitar alguns postos, e na manhã desta quarta-feira (03), ao chegar no primeiro centro foi informado que não haveria atendimento por parte do profissional “Diante de várias reclamações decidimos fazer um acompanhamento visitando alguns postos, e na manhã de hoje, chegamos no primeiro centro, e fomos informados que o médico que é funcionário concursado do município, teria ligado informando que não iria atender por força de motivo maior. Imediatamente fomos até a clínica particular  e quando chegamos lá o médico estava trabalhando e fazendo atendimento particular”  explicou o promotor.

Demonstrando arrependimento, o médico não negou que realmente ligou para o primeiro centro informando que não iria trabalhar hoje e solicitou que as consultas fossem remarcadas, “Eu estou sem palavras, isso foi a primeira vez que aconteceu comigo. Semana passada eu acabei adoecendo e pedi para minha secretária remarcar o atendimento particular para hoje dia 03, em seguida comuniquei ao primeiro centro que não iria atender hoje” confessou o médico.

Já o delegado Felipe Nery, que também participou da operação, explicou para o site ivansilvanoticia que o médico por ser funcionário do município acabou prevaricando, e o mais grave, a polícia descobriu que ele vinha se identificando como cardiologista, “No consultório onde ele atende existe uma placa dizendo que ele é cardiologista, isso não impede que ele exerça a profissão, agora ele não pode se identificar como cardiologista. Diante desse novo desdobramento, ele vai permanecer preso e agora só cabe fiança em juízo” explicou o delegado Felipe Nery.
ANUNCIE AQUI!
ANUNCIE AQUI!
A N U N C I E A Q U I
ANUNCIE AQUI!