Top Ad 728x90

TV ITIÚBA/ITIUBENSE

5 de julho de 2015

,

Repórter do Bocão News é espancado ao fotografar ação truculenta da PM

Marivaldo Filho, editor de política do Bocão News
O editor de política do site Bocão News, Marivaldo Filho, foi espancado por policiais militares na noite deste sábado (4), no bairro do Bonfim, em Salvador. De acordo com o jornalista, ele estava em uma confraternização, quando duas pessoas se desentenderam. "Tinha uma viatura perto na hora. Durante a abordagem, os policiais tiveram uma postura a favor de um dos envolvidos na briga, que era policial, e deram início a uma sessão de espancamento contra o outro. Os policiais chegaram até a ralar o rosto do rapaz no chão.  Por conta da atitude, decidi registrar a ação”, conta.

Segundo o profissional de imprensa, um dos policiais que percebeu que ele fazia o registro da ação, imediatamente o abordou e de forma violenta. "Ele pediu para apagar a foto. Eu disse que não iria apagar. Tentei argumentar que não tinha porque apagar. Isso gerou uma fúria maior no policial, que me deu voz de prisão”, afirmou.

Marivaldo foi algemado e levado para o camburão da viatura da PM. Antes, foi vítima uma série de agressões. “Ele começou a dar vários socos em minha cabeça. Depois pediu meu celular e pediu para destravar para que ele pudesse apagar as fotos. Eu tinha recebido tanto soco que não tinha mais condições nem de digitar a senha do meu celular. Quanto mais errava a senha, mais socos recebia. Ele pegou alguma coisa no chão, que eu acredito que tenha sido uma pedra, e me agrediu. Sangrou muito. Acho que o PM só parou de me bater quando viu que eu estava sangrando muito", relatou.

Local da agressão

Marivaldo Filho foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Roma pelos próprios policiais e recebeu atendimento dos profissionais de saúde algemado. "Depois de ser brutalmente agredido, ainda passei por constrangimento para tomar ponto na cabeça com todo mundo na UPA olhando para mim como se eu fosse um criminoso”, lamentou. O repórter levou sete pontos na cabeça, e ficou com diversos hematomas.

O jornalista foi levado após atendimento para a Central de Flagrantes, nos bairro dos Barris. “Na versão deles, eles disseram que eu tinha desacatado eles. Disse que falei ‘policiais de merda’. Inventaram uma história só para defender o amigo deles”, denuncia.

Marivaldo garante que tomará todas as medidas cabíveis. “Independente dos riscos, de tudo que isso implica, eu vou denunciá-los na corregedoria da Polícia Militar e vou procurar o Sindicato dos Jornalistas também”.

Na manhã deste domingo (5), o editor do Bocão News esteve no Departamento de Polícia Técnica (DPT) para fazer exame de corpo de delito.

0 Comentários:

Postar um comentário

COMENTE AQUI!!!

Top Ad 728x90