Top Ad 728x90

TV ITIÚBA/ITIUBENSE

17 de maio de 2017

, ,

Josevaldo Alves, Engenheiro de Pesca do IF Baiano participa de audiência em órgãos de fomento e apresenta demandas que beneficiam a pesca e aquicultura no município de Itiúba – BA.


Os encontros ocorreram nos dias 08 e 09/05/2017 na CAR e na Bahia Pesca S.A respectivamente, instituições sediadas em Salvador – BA e que tem a missão de promover o desenvolvimento regional por meio da inclusão socioprodutiva. Na oportunidade, o Engenheiro de Pesca do IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim, Josevaldo Alves dos Santos, representante da referida instituição no Grupo Gestor da Piscicultura em Itiúba, apresentou diversas demandas, tendo como principal objetivo, o desenvolvimento de ações e parcerias para a estruturação da cadeia produtiva da pesca e aquicultura no referido município. De acordo com Josevaldo, a discussão em torno dessas demandas vem acontecendo desde 2015, ano em que ocorreu a primeira audiência com representantes da Bahia Pesca. O mesmo avaliou ainda que os encontros foram muito produtivos, em virtude de terem sinalizado para a possibilidade de atendimento de algumas das demandas apresentadas ainda durante o ano de 2017.

Durante audiência realizada na CAR, foi informado por seu representante, Wilson Dias, diretor presidente, que o município de Itiúba será contemplado com a construção de 01 unidade de beneficiamento de pescado (entreposto modular), através de financiamento com recursos do Programa Pró-Semiárido, resultado do acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e que nos próximos dias, o corpo diretivo da referida instituição estará reunido para discutir o referido projeto, após o que será construído um diálogo com as entidades representativas da pesca e aquicultura do município, para discutir a gestão do referido empreendimento, fato decorrente da solicitação da Associação Comunitária de Taquari, que apresentou essa demanda através de proposta (manifestação de interesse 5165) no âmbito do edital de chamada pública N0 06/2016, a qual mostrou viabilidade técnica ao ser aprovada em todas as etapas, tendo assim sido habilitada para o sorteio. Ainda de acordo com Wilson, nos próximos dias será firmado também o convênio que prevê a liberação de recursos para a reestruturação do projeto de piscicultura em tanques-rede da Associação de Moradores da Fazenda Morcego, através de financiamento com recursos do Programa Bahia Produtiva, resultado de acordo de empréstimo entre o Governo do Estado e o Banco Mundial. O mesmo sinalizou ainda, a possibilidade de apoio na realização do I Festival da Tilápia, projeto idealizado pela Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Itiúba e demais parceiros do Grupo Gestor da Piscicultura.

Em audiência realizada na Bahia Pesca, foi informado por seu representante, Dernival Oliveira Júnior, diretor presidente, que a empresa viabilizará a doação de 140 mil alevinos (tilápia, carpa, tambaqui e tambacu) para o povoamento do Açude Público Jacurici, visando a recuperação dos estoques pesqueiros e promovendo um aumento na produção de pescado proveniente da pesca artesanal, contribuindo com o processo de geração de renda e promoção da segurança alimentar das famílias que sobrevivem dessa atividade e se encontram em situação de vulnerabilidade social, em virtude da escassez do pescado e/ou dificuldade de captura. Ainda de acordo com Dernival, a Bahia Pesca também viabilizará a doação de 80 mil alevinos de tilápias revertidos para o povoamento dos projetos de piscicultura em tanques-rede instalados no referido reservatório, bem como apoiará a elaboração dos processos de licenciamento ambiental de tais empreendimentos. O mesmo se comprometeu ainda em viabilizar a doação de exemplares de variadas espécies de peixes, com o objetivo de promover a recomposição do plantel de reprodutores e matrizes da Estação de Piscicultura Oceano Atlântico Linhares, vinculada ao DNOCS. Na oportunidade, foi apresentada ainda, demanda para a implantação de unidades de cultivo de peixes e camarões em sistema de recirculação com bioflocos, em parceria com associações rurais e urbanas, objetivando a segurança alimentar e a geração de renda para famílias em vulnerabilidade social, tanto no campo como na cidade, em virtude do grande potencial existente no município para a implementação dessa tecnologia, que consiste na técnica de cultivo que estimula o crescimento de bactérias que fazem a assimilação em biomassa bacteriana, formando aglomerados compostos por dejetos e restos de ração, bactérias e outros microrganismos. Essa técnica reaproveita a água do sistema e permite a diminuição de gastos com a renovação da água, reduzindo o consumo e o impacto ambiental, e aumentando a eficiência e a sustentabilidade da produção. De acordo com Dernival, a disseminação dessa tecnologia se dará a partir do próximo edital para pesca e aquicultura do Programa Bahia Produtiva, devendo as entidades que tiverem interesse em implementar esse sistema de cultivo, apresentarem manifestação de interesse através de proposta submetida no âmbito do referido programa.

De acordo com Josevaldo, responsável pela elaboração das propostas da Associação Comunitária de Taquari (manifestações de interesse 5165), e da Associação de Moradores da Fazenda Morcego (manifestação de interesse 5509), que prevê a construção de uma unidade de beneficiamento de pescado (entreposto modular) e a reestruturação de um projeto de piscicultura em tanques-rede respectivamente, ambas submetidas no âmbito do Edital de Chamada Pública N0 06/2016 do Programa Bahia Produtiva, o município de Itiúba possui um enorme potencial pesqueiro e aquícola, de forma que o desenvolvimento de ações como essas, contribuem para a estruturação e/ou fortalecimento das cadeias produtivas da pesca e aquicultura, promovendo o surgimento de oportunidades de negócios, geração de emprego, ocupação e renda para diversas famílias que serão beneficiadas direta e/ou indiretamente. Nesse contexto, o IF Baiano – Campus Senhor do Bonfim tem papel relevante e apresenta-se como parceiro para, através da extensão universitária (a qual sob o princípio constitucional da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão, é o princípio interdisciplinar, educativo, cultural, científico e político que promove a interação transformadora entre universidade e outros setores da sociedade), contribuir para o desenvolvimento regional, o qual deverá está sempre embasado nos princípios da sustentabilidade.

Cidade em Notícias/informações Josevaldo Alves

0 Comentários:

Postar um comentário

COMENTE AQUI!!!

Top Ad 728x90