Deltan anunciou ontem sua saída da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba
Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) criticou o procurador Deltan Dallagnol, ex-coordenador da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba, nas redes sociais. Calheiros, que é o autor de uma das denúncias contra Deltan que estão para ser julgadas no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), disse que Deltan "foi parcial, perseguiu, usou o MP para fazer política". 

As críticas, que se estenderam ao ex-juiz Sergio Moro, prosseguiram: "A saída, pelos fundos, é tentativa inútil de reduzir o vexame".

"O banimento do @deltanmd da #LavaJato era inevitável. As transgressões são constrangedoras: foi parcial, perseguiu, usou o MP para fazer política. A saída, pelos fundos, é tentativa inútil de reduzir o vexame. Fará companhia a Sergio Moro no grupo dos insignificantes. -- Renan Calheiros (@renancalheiros)

Em 2019, Deltan usou as redes sociais para dizer que a eleição de Calheiros como presidente do Senado representaria um retrocesso na luta anticorrupção. A disputa acabou vencida pelo atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Dem-AP).